ahmad khatib

CallOfDutyModernWarface

OPÇÃO 01 OPÇÃO 02

Call of Duty 4: Modern Warfare foi um marco no mundo de jogos de tiro em primeira pessoa. Desenvolvido pela Infinity Ward e lançado em 2007, o shooter trouxe Call of Duty para os tempos modernos, foi o primeiro passo da franquia rumo ao topo da indústria e criou um modelo de multiplayer que foi seguido e copiado exaustivamente por diversos competidores.
Call of Duty: Infinite Warfare | Crítica


Agora, quase uma década depois que invadimos um navio em alto mar com "Soap" MacTavish e Capitão John Price pela primeira vez, a Activision lançou Call of Duty: Modern Warfare Remastered, uma versão para os consoles de nova geração do jogo. Para fãs, o remaster traz um poderoso sentimento de nostalgia, um retorno triunfante. Para quem só começou a jogar CoD de uns tempos pra cá, essa é uma boa chance de conhecer e explorar o título mais importante da franquia.





Em primeiro lugar, este é um exemplo a ser seguido quando o assunto é remasterizações. Esse é um jogo querido por fãs, que já tem uma certa idade, mas que envelheceu muito bem. Eu aposto com você que se alguém entrar no multiplayer de Call of Duty 4 hoje, vai encontrar jogadores. Infelizmente muitos serão hackers, mas quem tiver sorte de entrar numa sala boa poderá jogar uma partida equilibrada e divertida. CoD4 é o candidato perfeito para uma remasterização. Tem tempo de existência, é querido por muitos, e é muito bom.


Essa é você tem uma das melhores campanhas de um FPS nos últimos 10 anos. As missões de Modern Warfare são dignas de serem chamadas de icônicas. Como esquecer a invasão do navio citada acima em "Crew Expendable", os tiros de sniper em "All Ghillied Up" ou a intensa velocidade de "Mile High Club"? Para comparar, tente dizer o nome de uma missão de Call of Duty: Advanced Warfare sem pesquisar no Google. Difícil, não é?





Todas as missões foram recriadas com maestria pela Infinity Ward - com a boa ajuda da Raven Software - agora em 1080p, com uma apresentação melhorada. Para quem já teve a oportunidade de jogar CoD4, esse jogo é um verdadeiro retorno para casa. Até nas missões mais difíceis como "One Shot, One Kill" e "Heat" há um sentimento de pertencer aquele lugar. Como se você estivesse em sua zona de conforto, numa roupa que se encaixa perfeitamente no seu corpo. Ao mesmo tempo, essa é a chance perfeita para novatos experimentarem a história pela primeira vez.


Isso se deve, em boa parte, pela grande melhoria na apresentação do jogo. Os gráficos melhoraram muito. Para comparar, jogue o original depois de terminar o remaster. A diferença é chocante. Texturas tem uma qualidade infinitamente superior, os serrilhados praticamente sumiram, e o trabalho de iluminação e sombras é exemplar. Você ainda vai notar que esse não é um jogo feito em 2016, mas o visual é bonito o suficiente para não atrapalhar a experiência de alguém acostumado com os Uncharted e Gears of War da nova geração. Algumas cenas continuam genuinamente incríveis.


Um trabalho similar foi feito em outros quesitos. O áudio foi melhorado com efeitos sonoros superiores, seja o de um tiro ou de uma cabeça levando uma bala, e as músicas clássicas estão aqui em alto e bom som. Também há pequenos detalhes de física e como o cenário reage aos eventos que ajudam a modernizar o jogo. Atire em um barril de óleo, e é bem provável que você verá o líquido vazanto e criando uma poça. Coisas pequenas, mas que ajudam a pintar um quadro completo.





Modern Warfare também tem um design de fase que coloca muitos jogos de tiro modernos no chinelo. Sim, há diversos corredores onde tudo que você faz é atirar pra frente, mas em quase todas as missões, há um tempero por cima de tudo. Em umas, você estará balançando de um lado pro outro por conta de ondas fortes batendo em um barco, outras são focadas na ação furtiva, em algumas você persegue um alvo, mas também há momentos onde você é o perseguido. Há uma variedade tanto nos locais onde visitamos na história, quanto no tipo de missão. As atividades, objetivos, a progressão e o fator surpresa mudam constantemente.Essa variedade está menos presente nas missões da USMC, nas quais jogamos com Paul Jackson, mas os níveis da SAS mais do que compensam por isso.


A história de Call of Duty: Modern Warfare Remastered é talvez o quesito mais difícil de avaliar. Na época, em plena administração Bush nos Estados Unidos, em meio à caçadas no Oriente Médio, esse jogo foi terrivelmente atual. Uma representação fiel da habilidade que os soldados modernos tem, e do terror que enfrentam no combate. Hoje, o jogo tem um enredo mais comum, já que não faltam histórias de guerra moderna nesta década. Apesar disso, os persoangens como Price, Gaz, MacMillan e Griggs continuam divertidos e memoráveis. O roteiro funciona como um ótimo filme de ação, com cenas e momentos que fazem seus olhos se arregalarem.



Multiplayer old but gold


O multiplayer de Call of Duty 4 é a base para tudo que veio na franquia da Activision - e em vários outros jogos FPS que tentaram capitalizar em seu sucesso - então não é surpresa ver que o modo online continua firme e forte mesmo todos estes anos depois.


O balanceamento do multiplayer em si não mudou. Armas fazem o mesmo dano (sim, a M16A4 continua um absurdo de forte), os perks são os mesmos, as killstreaks continuam no bom e velho esquema 3-5-7, e os mapas não mudaram. Entretanto, a diversão está lá. Este é um dos modos PvP mais bem equilibrados de todos os tempos no mundo dos FPS. O design de fases permite diferentes formas de jogo, e um bom jogador consegue usar qualquer tipo de classe, dos Assault Rifles até as Snipes, de forma efetiva se ele souber o que está fazendo.





Há alguns defeitos que podiam ter sido corrigidos com o tempo, como a própria M16A4, uma verdadeira máquina de matar se combinada com o perk "Stopping Power." E o principal problema continua: Esse jogo não valoriza focar no objetivo. Capturar bandeiras e plantar bombas não é tão divertido ou eficaz quanto simplesmente sair matando tudo e todos. São defeitos que a própria franquia Call of Duty tratou com os anos, coisas que podiam mudar com o remaster, mas que não tiram o brilho da experiência toda.


Jogar Call of Duty: Modern Warfare Remastered online é um prazer. Esse multiplayer continua o ápice competitivo da franquia. A boa variedade de mapas, que misturam corredores, áreas abertas, pontos de combate importantes e rotas não-óbvias sempre oferece oportunidades de usar estratégias diferentes, seja invadir o campo inimigo com uma MP5 silenciada ou ficando mais de longe com a Barrett. 50 escolhendo cada um dos seus alvos com cuidado. O sentimento de satisfação e domínio que o modo online passa quando você tem uma ótima partida é um dos melhores nirvanas dos games de tiro.





A Raven Software também fez algumas adições boas ao multiplayer, incluindo opções de customização que só vieram a aparecer em Modern Warfare 2, a habilidade de "Prestige", que desbloqueia mais opções no online, além de permitir mais progresso, e o modo "Kill Confirmed", uma das melhores novidades dos jogos mais recentes de Call of Duty.


Mas no geral, a maior força deste multiplayer continua em sua pureza. Não há milhões de killstreaks, não tem equipamentos ou armas demais. É jogador vs. jogador. Apesar dos problemas, esse é um ambiente competitivo onde você realmente pode fazer a diferença sozinho se combinar a arma, mapa e estratégia correta.


E sim, jogar "Domination" no mapa "Shipment" continua uma bagunça linda e caótica.





Call of Duty: Modern Warfare Remastered está disponível junto com Call of Duty: Infinite Warfare para PlayStation 4, Xbox One e PC (Steam). O jogo foi testado em um PlayStation 4. Clique no nome das plataformas para conferir o preço do jogo nas versões digitais.
Labels
Share This

404

We Are Sorry, Page Not Found

Apologies, but the page you requested could not be found.

Home